The Lair of Seth-Hades: CURTOS [CIRCUITOS]
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

quarta-feira, 4 de maio de 2011

CURTOS [CIRCUITOS]


SE SOIS SÓIS
SEI-OS BEM

No horizonte dos lábios
É que se põe o sol dos seios

Francisco de Sousa Vieira Filho
-----------------------------

DESTINADA

Já bem próximo ao fim,
É que descubro,
Rubro, como o sol,
Tu não me deste.nada
Estavas...
E, logo, já não

Francisco de Sousa Vieira Filho
-----------------------------

CAMUFLAGEM

Ré.ti.sente
No disfarce,
E todavia,
Diz.farsa.a.tez
Toda a vez
Que te via
Em rota
De colisão

Francisco de Sousa Vieira Filho
-----------------------------

Ó, CULTA...

Mas se, à noite, és.tática
No momento, preciso
A necessidade é prática

Francisco de Sousa Vieira Filho
-----------------------------

MULHER

Da luz da criação, é a face
Mulher, flanco exposto ao mundo
E um coração batendo
É abundância remoendo
Porque dor no doar
E é sorrindo,
A despeito de tudo

Francisco de Sousa Vieira Filho
-----------------------------

SÓLIDO

Ao.ter.idade
Pára tanto
Que ao tê-la
Já não queria
Senão um querer
Outro
Solitária paragem
De um dia

Francisco de Sousa Vieira Filho
-----------------------------

CásAIS

Por que o “eu te conheci assim”
Só é válido pra você
E não vale pra mim?!

Francisco de Sousa Vieira Filho
-----------------------------

FOTO: www.zupi.com

19 comentários:

Mulher na Polícia disse...

Curto os longas e os curtos.

Tava com saudades, professor.

Um beijo!

Juliana. disse...

Muito bom!
Adorei Camuflagem!
Abraços!

Pólen Radioativo disse...

Oi, Chico!

Doses curtas de energia poética para iluminar corpo e alma.

CásAIS é show!

Beijos e cheiros, querido.

Joakim Antonio disse...

Grande jogo, deles, o último ecoa por muitos.

Boa noite!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

CurtAmo[s]! :D

Bjaum, Mulher na Polícia!

Saudade docê por cá! :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Bjs mil, Juliana! Obrigado por vir cá... :) os curtos fiz de monte, vou só juntando pra pôr num só post... :) tem mais nesse estilo... bjaum...

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, srta. Raposinha! É que CásAIS dói tantos ais cá... :)

Bjs mil!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

O que disse me lembrou a frase de Terêncio [Publius Terentius Afer, um dramaturgo de Roma antiga] que dizia: "tudo que é humano não me é estranho"

A gente acerta quando fala de temas gerais [quiçá universais] porque tocam a todos, atravessam tempo e espaço, porque nos são comuns, ou melhor, não nos são estranhos...

Valeu, Joakim Antonio. Forte abraço!

Marinha disse...

Que coletânea linda!!!
transbordas emoções, querido! Parabéns!
Bjooo

Cynthia Osório disse...

achei todos lindos, seus grandes curtos, principalmente o primeiro que é de uma sensibilidade e delicadeza sem tamanho!!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Obrigado, Marinha! Forte abraço! Também sou um construtor de palavras... ando sumido por lá, logo apareço...bjim :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

achei todos lindos, seus grandes curtos, principalmente o primeiro que é de uma sensibilidade e delicadeza sem tamanho!!

Cinthya Osório

:D Achei só eu tivesse gostado do primeiro rsrsrs é o de que mais gosto, pra falar a verdade... bjaum, Cynthia... ;)

♀♀ Maria Rosa Dias ♀♀ disse...

Oii, Chico!!!! Poemas ótimos os seus!! Meus parabéns!!
Você tem a sensiblidade na alma!! Escreve maravilhosamente e tem versos inteligentes e faz versos inteligentes e bem construídos!!

Ah! Comenta no meu blog!!Eu o atualizei!!
Postei sobre a cantora e atriz Charlotte Gainbourg!!

O blog é "Entretenha a Mente", e o endereço é: http://artes-e-entretenimento.blogspot.com !
Conto com você! Comenta lá e me segue!!


Mil beijos e tudo de bom, querido!!

Valéria Sorohan disse...

Gosto da sua linguagem poética. Estão todos maravilhosos.

BeijooO*

LadySiri disse...

Muito bons. Curto e grosso mas fala tudo. Adorei. Bjs

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Valéria! Saudades docê por aqui... Bjs, menina! :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Vejo, curte os curtos também...

Seja bem-vinda, Lady Siri! :D

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Você tem a sensiblidade na alma!! Escreve maravilhosamente e tem versos inteligentes e faz versos inteligentes e bem construídos!!

Maria Rosa Dias

Oi, querida, bom te ver por cá... logo espio teu cantinho lá... bjs mil!!! :)

brunobakeroliveira disse...

versos curtos surtos longos mongois nada ecoa nem tem gosto de quero mais