The Lair of Seth-Hades: 04/25/10
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

domingo, 25 de abril de 2010

NOCTÍVAGO


NOCTÍVAGO

De tudo o quanto trago em mim
A tudo regurgito num só trago
Em vão intento desbravar assim
O véu que nos perturba, aziago

Fio olhos na noite, qual se mago
A querer emaranhar contrafeitiço
Nas malhas enoitadas onde vago
Nos céus de curiosidade eu atiço

Desejos e vontades, desperdício
Dos dias e das horas e das noites
E sou acoimado em seus açoites
Não posso me furtar a este vício

Que vejo que pudesse elaborar
E o preço de pagar então eu pago
Um mínimo minuto a mais criar
Imerso neste sonho me embriago

De sendas tão soturnas, andarilho
Persigo nestas curvas o teu brilho
Que sob o véu místico das brumas
Quer que tanto dure que não sumas

Quisera então o teu menor afago
De ninfa inspiradora que me dita
E na profusão de quase um lago
Minha futura conta é que debita

Os anos que perdidos e sem sono
Das rédeas é que fosse eu o dono
No controle é que poder quisera
Domar-me o que de voraz e fera

E sigo e sou sedento pelo novo
O passo a mais de mim me movo
E o sol que se agiganta preludia
Nascer de algo novo a cada dia

Francisco de Sousa Vieira Filho

ARTE: Luiz Royo