The Lair of Seth-Hades: AH, PRÉ-CIAR
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

AH, PRÉ-CIAR




AH, PRÉ-CIAR

Nesta amar-ação
A-prece-ando-te
Não com-medido
Que se a prece há
Diz-medido sigo
Divagando ao sol
Te a-preço o passo
Ao não-ser do dia
Que n[esse paço]
Teu átrio dá vida
E como a pré-cio
E te rasgo a redes
À cost[a] ur[r]ar-te
Para amor[tecer]
Teu diz-com-ser-tu
Te seio com fome
Minha ando rinha
E falta-AR-TE-ei
A fart-ar jorra-ar
Jorra.nada depois ía
A-com-praz.o-ermo
Se te en-lutas vãs
Te perturba-ar-dor
Diz-prezo os lutos
Que su por-to amar
Éu.mastro-u[n].ave

Francisco de Sousa Vieira Filho

FOTO: http://www.tumblr.com/ tumblr_krwu8mlJsg1qzdhvpo1_500

51 comentários:

Moni. disse...

Fazes das palavras o teu brinquedo, neste poema...

Delícia brincar de ler.

Abraços, querido!
Ótima semana!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

É que me quedo aqui, querida Moni. E ainda que brinquedo, a-dor-há neste esfinge dor aqui... :D

Beijão, Moni.

Huga Kátia disse...

hummm...desejo a flor da pele. Amei!
bj* FELIZ DIA DOS PAIS!!

Tania regina Contreiras disse...

Teus versos são feitos de palavras-argilas...Voc~e brinca, modela, remodela as palavras e quem lê vai se remodelando também nos conceitos, nas crenças, enfim: muito bom!
Abraços,

tonholiveira disse...



pavra dentr(e)o elas.

Uf r a ncisco!

Sempre-ça há d mirar ei!

Brinc adora-se!

Abraço-tchê!

Pólen Radioativo disse...

É grande o "diz-com-ser-tu" que me toma quando o anverso e reverso dessas tuas letras "a-pré-cio"

Muito lindo!!!!!

(A beleza da poesia, ou nos choca ou nos faz um carinho por dentro da alma e da pele... A tua faz as duas coisas)

Beijos, Francisco!

A Mina do cara! disse...

muito bacana!
eu gosto de jogos de palavras!

Valéria Sorohan disse...

Gosto do tom desaforado/desassombrado

Zélia Guardiano disse...

Francisco amigo
Fico boquiaberta com esta sua habilidade em brincar com as palavras, dominando-as completamente, arrancando-lhes sentidos extraordinários...
Demais!!!
Grande abraço...

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Huga Kátia! Obrigado! ;) No dia dos pais vi por aí, na net, inúmeras piadinhas. Lembro desta em especial: "agradeço àquele que sempre me ajudou e me deu forças pra lutar PAI MEI kkkk... :D:D:D não sei porque lembrei disso agora, mas tudo bem rs...

Beijo, menina!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Teus versos são feitos de palavras-argilas...Você brinca, modela, remodela as palavras e quem lê vai se remodelando também nos conceitos, nas crenças, enfim: muito bom!

Tania regina Contreiras

Ré-model-ando remodelARTE a.fazer pa.lavras a.gir-las... :D

Beijão, Tania regina Contreiras! Brigaduh! :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...



Há palávra dentr(e)o elas.

Uf r a ncisco!

Sempre-ça há d mirar ei!

Brinc adora-se!

tonholiveira

Só mesmo red-blue pra começar...

Valeu, tonho! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

É grande o "diz-com-ser-tu" que me toma quando o anverso e reverso dessas tuas letras "a-pré-cio"

Muito lindo!!!!!

(A beleza da poesia, ou nos choca ou nos faz um carinho por dentro da alma e da pele... A tua faz as duas coisas)


Adriana Pólen Radioativo

Que bom que gostou, Dri! :)

De a.cara.em.arte dentro d'alma ou sob a pele mais vezes...

Enorme xêro!!! :D

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Pa.lavrás pois-ía só se for agora!

:D

Forte abraço, a Mina do Cara! :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Gosto do tom desaforado/desassombrado

Valéria Sorohan

Diz-aço-cegada lâmina que corta pa.lavras até a.gir-las como Siqueira queria...

Beijão, menina! Obrigado pelo carinho e a presença sempre marcante aqui! Xêro! ;)

Sandra Botelho disse...

maravilhoso...
Fiquei em extase...boquiaberta.
belamente escrito.
Bjos achocolatados

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Francisco amigo
Fico boquiaberta com esta sua habilidade em brincar com as palavras, dominando-as completamente, arrancando-lhes sentidos extraordinários...
Demais!!!


Zélia Guardiano

É que do min.ando o às, se mina todas as demais cartas do baralho...

Ar.[r]anca.da pa.lavra res.pira folha...

Beijão, Zélia! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

maravilhoso...
Fiquei em extase...boquiaberta.
belamente escrito.
Bjos achocolatados


Sandra Botelho

Acho.cola.atadas pa.lavras a.gir-las que se.pará-las boca.e.aberta fica-se sem saber qual mais bela...

Cris de Souza disse...

Evoé!
Apreciadíssimo...

Beijos, poeta.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijos mil, Cris de Souza!

Se te avô-lume a pais e filhos Evoé! :D

cirandeira disse...

E quanto mais o poeta compõe, decompõe, modela, lapida, mais
preciosa vai se tornando a tua poesia!!!!

Nadine Granad disse...

Haha... acabo sempre repetitiva!...
Muito bom ler-te!
Genial o modo como as palavras ganham múltiplos sentidos e brincam!!!

Beijos =)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

E quanto mais o poeta compõe, decompõe, modela, lapida, mais
preciosa vai se tornando a tua poesia!!!!


cirandeira

E se ao de.com.pôr... molde.lar... em si n'arte... ver.gastasse-me alma...

Beijão, cirandeira! :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Rs... repetitivo sim tenho sido eu, querida Nadine... medo já de as vozes dominarem a soprar sempre rs... precisando arejar, voltar ao estilo... :)

Beijos mil, Nadine Granad!

Mulher na Polícia disse...

Gente...

Parece um menino que aprendeu as palavras e quer brincar e encantar a gente com o amor.

Há-braços
: )

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Em.cantos não-excludentes cantemos e de braço a.braço... :D

Beijão, Mulher na Polícia! ;)

Bia Monteiro disse...

Nossa...
Q forte seu texto...
Gostei bastante!
Já tô seguindo...
Bjos e obrigada pelo carinho
=)

Angélica Lins disse...

Amo essa tua intimidade com as letras.
Tens um talento ímpar.

Abraço querido.

Luiza Maciel Nogueira disse...

boas palavras e poemas escreves por aqui!

bjs

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Bia! Obrigado e seja bem-vinda no meu cantinho... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Amo essa tua intimidade com as letras.
Tens um talento ímpar.


Angélica Lins

Obrigado, Angélica! Bem-vinda cá! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Luíza Maciel! Obrigado pela visita e pelo carinho! Bjs ;)

Pâmela Grassi disse...

Francisco,

Os traços que separam as palavras que teces é para descobrir os intersticíos que nelas residem,

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Os traços que separam as palavras que teces é para descobrir os intersticíos que nelas residem

Pâmela Grassi

Entre-linhas, entre-palavras...

Beijão, Pâmela! ;)

Marcio Nicolau disse...

Adorei o exercício poético. Parabéns pela criatividade.

Depois, se quiser, me visite no www.espacointertextual.blogspot.com

Talvez goste do que tenho escrito.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Marcio Nicolau! Tow lá! :D

Marcio Nicolau disse...

Obrigado vc pelo comentário. To aqui tb.

Í.ta** disse...

meu caro,
à vontade para fazer uso de minhas palavras lá no ópio do povo.

e pode ser transformando-as,
como aqui tens feito com os versos,

ah,
os versos,

tão maravilhosos!

abraços!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, í.ta**! Exer-cio-[t]ando... :D

Nanah Amaral disse...

Como que Aprecia um poema tatuado no mapa da pele.

El Enamorado

Lunas, marfiles, instrumentos, rosas,
Lâmparas y la linea de Durero,
Las nueve cifras y el cambiante cero,
Debo fingir que existen esas cosas.
Debo fingir que en el pasado fueron
Persépolis y Roma y que una arena
Sutil midió la suerte e la almena
Que los siglos de hierro deshicieron.
Debo fingir las armas y la pira
De la epopeya y los pesados mares
Que roen de la tierra los pilares.
Debo fingir que hay otros. Es mentira.
Sólo tú eres. Tú, mi desventura
y mi ventura, inagotable y pura.

Jorge Luis Borges

beijos e bom dia,querido!!

Lilian disse...

inquietante.
Beijo.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Coma-amo[s] e aprecio-amo[s] na tato toada da pele... :D

Beijão, Nanah Amaral!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Em quieto ante o sentir... :D

Beijão, Lílian!

Vanessa Souza Moraes disse...

Coma sem moderação, rs.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Comamo-nus... :D

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Apreciar o belo é dever de poeta.
Então, apreciemos.
Abraço, bardo do delta do Parnaíba.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

De.ver é apreciar... ;)

Forte abraço, Paulo Jorge Dumaresq :D

aluisio martins disse...

divide palavras, une-versos, aumenta o mundo...
bom demais, meu caro
tu é fera com isso

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

divide palavras, une-versos, aumenta o mundo...

aluísio martins

De dar graças à Deus, por ter feito repousar no âmago de cada seu filho o Mapa e o Caminho que levam ao Tesouro Maior, além do próprio Tesouro. E, mais que isso, por nos haver dado forças para — tomando o Mapa em mãos — desbravarmos estes tão antigos, misteriosos e singulares Universos que fez pôr nos corações, em cada um deles.

Forte abraço, Aluísio Martins! Obrigado pela presença e pelas palavras por cá... :)

Lara Amaral disse...

Ah, já havia lido, mas me passou batido sua preciosidade. Afinal, tantos versos ricos precisam de muitas leituras cuidadosas. =)

Beijinho.

aluisio martins disse...

há-prece-arte em cada letra tua, camarada.
sabes tudo...
abs