The Lair of Seth-Hades: EM TARDE SER... AMANHÃ SENDO...
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

segunda-feira, 28 de junho de 2010

EM TARDE SER... AMANHÃ SENDO...




EM TARDE SER...
AMANHÃ SENDO...

Amanheço amanhã isso
A manha disso foi ontem
Que te teço tarde o viço
E importa que se contem

Quando o que nos resta
A que compreendamos
É esta derradeira fresta
Por onde [des]andamos

Francisco de Sousa Vieira Filho

ARTE: Rui de Oliveira - http://ruideoliveira.blogspot.com/ & http://www.ruideoliveira.com.br/

Link direto: http://4.bp.blogspot.com/_-a-sTJdKn_k/S_05JTE_nGI/AAAAAAAAAJo/tid_3nMLDdc/s1600/VINHETA+63+-+A.JPG

47 comentários:

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Ei, galera, estou de volta... andei sumido por conta de correria do trabalho, rotina e tudo o mais... mas cá estou de volta... forte abraço a todos... ;)

Ana Lucia Franco disse...

Oi Francisco, vc é um especialista em fazer poemas bem estruturados. Este está cheio de interessantes ambiguidades. Frestas em que (des)andamos. Achei ótimo isso.

bjs.

Wania disse...

Francisco

E pelas frestas vamos... SENDO!

Linda poesia!
Tava saudade...
Bjs

Lara Amaral disse...

De volta, e enchendo nossos olhos com a poesia de melhor qualidade.

Beijo, poeta!

Ava disse...

Semti saudades mesmo de ti. Mas nada cobro, pois também ando as voltas com meu trabalho e minha Pós, que anda a me consumir...rs


E achei de uma leveza impar seu poema.

As vezes amanheço assim...rs


Beijos meus!

Í.ta** disse...

saudades mesmo de teus versos!

e voltasse com uma construção ótema!

esse desando de vida por versos.

grande abraço!

tonhOliveira disse...



Mar há vi ilha!

Amanhecer

A Mãe é ser
Faz nascer
outro ser
A noite ser
az acontecer.


Francisco: desapareceu o teu comentário
no 6vqcoisa.
Fui fazer uma correção na postagem
e acabei apagando.
Desculpe!

Abraço-tchê forte!

Zélia Guardiano disse...

Que bom, que bom, que bom que voltaste! E o fizeste em grande estilo: versos lindos!
Grande abraço, amigo Francisco!

ryan disse...

vim ver o entardecer
viver a noite rebenta
em versos farol.

Pâmela Grassi disse...

Francisco,

de volta, a manhã amanheceu com com teus versos bonitos,

Úrsula Avner disse...

Olá Francisco, que bom que retornou e que nesse retorno trouxe-nos mais um expressivo poema com lindas imagens poéticas... Meu abraço.

Úrsula

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Francisco! Voltaste trazendo mais uma das tuas belas criações.

Abraços e que sejas bem-vindo.

Furtado.

Priscila Rôde disse...

Em tarde ser..
amanhã sendo..

Gostei muito, Francisco!


Um beijo, enorme.

Ianê Mello disse...

Repasso com muito carinho esse selo Sunshine Award que ganhei do Blog Colcha de Retalhos para você. Vá lá pégá-lo em meu blog Diálogos Poéticos e veja as regrinhas.

Grande bj.

Nadine Granad disse...

Francisco:

Grande volta!
Longe de ser repetitiva: acho sensacional o modo como utiliza cada palavra... brinca, brinca!


Beijos =)

guru martins disse...

...ser
mesmo
que
tarde...

abraço

Nivaldete disse...

EM TARDE SER é já um poema...: o título.
poesia substan-
cil
al

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Ana Lucia, obrigado!
Des[andemos], mas andemos sempre... ;)
Abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Wania, saudade também de usted e do encantaventos...
Pelas frestas, arestas e por estas vamos que vamos... SEJAMOS!
Bjs!
;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijo, LarAmaral! Saudades, menina! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Saudades, Ava! O trabalho tem me sugado também... mas, por vezes, é preciso deixar-se viver a alma [com mais urgência] e em longos haustos... poesia é respirar ar puro nesse nosso mundo poluído... ;)

Amanheçamos, inda que tarde... :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Í.ta**... forte abraço! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Amanhecer

A Mãe é ser
Faz nascer
outro ser
A noite ser
Faz acontecer.


tonhOliveira

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijão, Zélia, de volta e pra ficar... :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, ryan, sejam versos farol pros dias perdidos sempre... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

De volta, amanhã amanhece o sol que resplandece em versos-luz...

Beijão, Pamela Grassi!

;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijão, Úrsula! Valeu! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Abraços, Rosemildo! Estamos cá... :D

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Adorei, menina de Rodes! Vou incorporar o "amanhã sendo"... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Ianê, mil perdões, já é o segundo selo... recebi e inda não indiquei... vou postar... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Nadine Granad, brinquemos sempre... que palavras ocultam ou explicitam sentimentos que elas carregam... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Sê[j]amos...

Abraço, guru!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Ficou bem poético, né?! Forte abraço, Nivaldete! ;)

Lai Paiva disse...

Bom tê-lo de volta. E cheio de excelentes versos. Bj

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Obrigado! Beijão, Lai Paiva! ;) :D

Silvia Masc disse...

Bons ventos o tragam de volta...aos poucos, tb. estou voltando...

As tuas brincadeiras com as palavras, são uma delícia...

(Resposta sobre a sua dúvida, estão nos comentários do Longevidade).
beijinho

A Mina do cara! disse...

esse jogo de palavras caiu muito bem!

muito bacana!
um abraço e boa semana!

líria porto disse...

os dois últimos versos - um fecho pra lá de ótimo!
besos

Talita Prates disse...

a "derradeira fresta" é o que temos, de fato.

Gostei imenso, Francisco!

Um bjo,

Talita
História da minha alma

Patrícia Lara disse...

Olá, Francisco.

Vim agradecer a sua visita e seu gentil comentário ao meu blog e aproveito para conhecer o seu espaço, que é um encanto.

Belos poemas!
Tb estou seguindo o seu blog.

Abraços,
Patrícia Lara

Lou Vilela disse...

Passando para atualizar a leitura. Também andei entarde_sendo - esfomeado pragmatismo.

Bela construção, meu caro!

Abraços

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Silvia Masc, brincar com as palavras é sempre bom, prazeiroso mesmo, inda mais quando se brinca com os sentires por detras... forte abraço, menina! ;)

P.S.: obrigado pela resposta... sempre matutei qt. a isso, e sempre tive preguiça de ir atras da resposta rs... bjão! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Jogar com elas é um risco - como bumerangues elas sempre voltam... :D

Abraço, Mina do Cara

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Besos, Líria! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Derradeira sem eira nem beira rs...

Beijão, Talita!

;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, Patrícia Lara! Seja bem-vinda! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Entarde-sejamos... beijão, Lou! E obrigado! ;)