The Lair of Seth-Hades: TODA A SORTE DE QUERER
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

terça-feira, 25 de maio de 2010

TODA A SORTE DE QUERER



TODA A SORTE DE QUERER

Eu quero a sabedoria do marinheiro
Que a tudo sabe ler na própria palma
Lançou-se ao mar e ao mundo inteiro
E o mundo é que trás inscrito n’alma

Quero ser qual o beduíno do deserto
Que por estrelas e pelo sol se orienta
Que na areia faz traçar destino certo
E jamais se perde a si enquanto tenta

Quero pra meu céu, de luz, cruzeiro
E pra descanso, a sombra do outeiro
Proteção que o astrolábio só intenta

E se a todas estas coisas é que quero
Por mais que queira é que te espero
Irmos juntos pra onde o vento venta

Francisco de Sousa Vieira Filho

ARTE: http--5.media.tumblr.com-gsfyUOO8ipkrxk15L2QNifGMo1_500.jpg

61 comentários:

LÍVIA COR. disse...

quere é poder, sempre

Pâmela Grassi disse...

Quero a busca da palavras andantes,
para caminhar,

Francisco, um abraço e boa semana com pés de poesia!

Í.ta** disse...

"eu quero a sorte de um amor tranquilo
com sabor de fruta mordida"

me lembrou isto!

muito bom!

grande abraço!

Juan Moravagine Carneiro disse...

E eu que nem sei mais o que quero...

belos versos

abraço

Ju Fuzetto disse...

E quando queres muito, sempre podes conseguir!!!


abraço, boa semana!!!

Re Fagundes disse...

Eu quero não querer..prefiro deixar acontecer..

beijos cintilantes

Vanessa Souza Moraes disse...

São muitos quereres.

guru martins disse...

...então vai primeiro
porque essa viagem acompanhado
fica muito difícil...

abraço

JPM disse...

Olá,
Tive contato com o teu blog no da Luciana dos Santos.
Agora vim conhecê-lo e seguí-lo.
Desde já és convidado a visitar o meu.
Saúde e felicidade.
João Pedro Metz

Adriana Karnal disse...

" pra onde o vento venta"...que poema lindo.

Lara Amaral disse...

É bonito ter dois olhares na mesma direção.

Beijos.

Valéria Sorohan disse...

O querer, aliado à ação e à perseverança opera milagres.

BeijooO'

Nadine Granad disse...

Muito rico!
Lindo demais!... Quereres com muito sentido/sentimento!


Abraços carinhosos =)

Léo Santos disse...

E é por tantos quereres ser que és poeta, pois, em letras, versos e rimas tudo podes e tudo és!

Tava com saudades daqui!

Um abraço!

cirandeira disse...

Enquanto houver poetas e poemas, hão de haver quereres!, não é mesmo
grande poeta?!

Um abraço

Silvia Masc disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Silvia Masc disse...

Olá Francisco, muito obrigada pelas palavras tão afetuosas que você me deixou, foram tão alentadoras... estamos na reta final, creio que mais 10 dias, minha casa perderá o formato de camping...e a saúde... voltando.

Quanto ao seu poema, tocou-me fundo,tenho alguém que sabe ler e me ler na própria palma,e que pra mim, foi sempre um farol nessa fase, e em outras bravas, mostrou-me o caminho e há 18 anos estamos juntos aonde o vento venta...

beijo carinhoso.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amigo! Passando para te desejar uma bela quarta-feira e dizer que adorei o soneto, muito profundo.

Abraços e que fiques com DEUS.

Furtado.

Wania disse...

Francisco

onde o vento venta, o querer acontece!


Tão lindo teus versos, voei com estes teus bons ventos!

Bj grande

♥ Lady ♥ disse...

Olá!
Que poema lindo!
Quero ver as pessoas sempre felizes.
Obrigada por sua preciosa presença em meu jardim.
Tenha um dia especial.
Com carinho, Lady.

Ava disse...

Bom dia, Francisco.

Que saudades, moço!

E me deparo com tantos quereres...
A gente sempre quer tanta coisa... E porque não querer, não é mesmo?

Afinal, se desisitimros de querer algo, de ter desejos e obejetivos, com certeza é porque nossa alma está morta...


Beijos e carinhos!



PS: Estou tentando me atualizar com meus amigos, depois de alguns imprevistos...

Hana disse...

O vento te leva pra onde vc quer ir, e não vamos complicar o descomplicado querido amigo, amar e amor, e amor é amar, de todas as formas, fraternal carnal maternal paternal, resume em amor, como seu post, pra onde o vento leva, vamos ter a sabedoria do marineiro, ter sempre um norte o amor, é isso, um grande abraço querido amigo!!
com carinho
Hana

Callie disse...

Ah eu quero tão pouco e ainda assim... me sentir plena de tudooo..

beijoo meu'

Tânia regina Contreiras disse...

Belo soneto, parabéns! Obrigada pela presença na Casa da Imaginação!

Abraços,
Tânia

Lívia disse...

Fco, seu trabalho é muito bonito. Adoro poemas... Crônicas... Parabéns!Bjos

Zélia Guardiano disse...

Poema lindamente construido!
Vejo-o, Francisco, operário da poesia, escolhendo , escolhendo: tira daqui, coloca ali... Trabalhando neste mister tão lindo de nos oferecer um poema perfeito, assim...
Grande abraço

Mulher na Polícia disse...

Pelas suas palavras tão convidativas, a gente viaja por caminhos suaves e incrívelmente seguros...

É a poesia.

Bravo!

. intemporal . disse...

.

. bel.íssimo . clap . clap . clap . clap .

.

. senti uma brisa a Camões .

.

p
a
r
a
b
é
n
s

.

. abraço.te .

.

Erica Ferro disse...

Bela poesia.
Vento que acalma, que traz, que leva.
Vento que movimenta a vida.

ryan disse...

fundir-se, perder-se na natureza atraves da poesia é algo que tento fazer

gostei gostei
soneto é uma forma bem redonda e bonita

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Poder seja sempre... ;)

Beijão LÍVIA COR!

:)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijão, Pâmela Grassi. E as palavras sempre se te andem, menina. ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Cazuza é poesia pura, muito me honra a comparação... Forte abraço, Í.ta** :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Basta querer, Juan, inda que sem saber... :) Abraço! :D

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Boa semana, Ju Fuzetto. Forte abraço, menina! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Querer deixar acontecer é também um querer... :D Beijão, Re Fagundes! :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

E muitos sejam sempre, Vanessa! Obrigado pela visita sempre! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Eis o problema, guru... encontrar quem queira tal viagem em companhia é dureza... :/

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, João Pedro, seguindo lá também... :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Obrigado, Adriana Karnal, sua visita me alegra sempre. Aprecio seus espaços e escritos em igual medida... Beijão! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

O querer, aliado à ação e à perseverança opera milagres.

Valéria Sorohan

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Sejam sempre no sentido que o vento venta sentimentos, Nadine. Beijão! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Tow apreciando agora mesmo dois dos últimos contos, Léo. Saudade de lá tb., sua ausência foi sentida.

Forte abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

De quereres vivem os poetas, por vezes insatisfeitos... :)

Beijão, cirandeira!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Espero tudo se transcorra bem, Sílvia Masc! Oro por ti! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, Rosemildo. Obrigado por sua presença sempre. ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, Lady! Seja bem-vinda por cá! :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijão, Ava! Que os imprevistos não te mantenham ausente por muito. ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, Hana! Amemos, seja lá o que for isto e em que grau... :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Alcemos vôo, Wania! Encantando os ventos sempre... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Plenitude, ainda assim, é um desejo singelo... beijão, Callie! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Obrigado, Tânia Regina! Estarei sempre espiando por lá... apreciei muito! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Lívia, tá na agulha um novo livro já... :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Poema lindamente construido!
Vejo-o, Francisco, operário da poesia, escolhendo , escolhendo: tira daqui, coloca ali... Trabalhando neste mister tão lindo de nos oferecer um poema perfeito, assim...


Zélia Guardiano

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Que minhas palavras te sejam convidativas pra voltar por cá, e que aprecie sempre a viagem...

Forte abraço, Mulher na Polícia.

:)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Se a brisa de Camões me elevar ao menos aos pés, fico honrado...

Forte abraço, Paulo [intemporal]

:)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Bela poesia.
Vento que acalma, que traz, que leva.
Vento que movimenta a vida.


Erica Ferro

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Do soneto redondo aprecio o quadrado... :D

Forte abraço, Ryan!

;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

É bonito ter dois olhares na mesma direção.

Lara Amaral

Olhemos sempre, cara Lara. E que as perspectivas se complementem... ;)

nina rizzi disse...

"SE EU FOSSE MARINHEIRO SERIA DOCE O MEU LAR"...

beijos.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Doce seja sempre, eis que o lar traz consigo junto ao peito... ;)

Beijão, Ninna!