The Lair of Seth-Hades: DA ANCESTRAL FALA
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

quarta-feira, 21 de abril de 2010

DA ANCESTRAL FALA



DA ANCESTRAL FALA

Na dança dos sentidos
E dos corpos e das almas
Não se fala
A língua cala,
Quando os corpos dançam,
E as almas sentem.
Na linguagem ancestral
E táctil da pele
É que se lêem,
Os mudos olhos que se fitam
E os lábios semoventes
Que, sem som, se entendem.
E num cadente murmurar
De pétalas orvalhadas
Desfolhadas
Sob o bater do galho
Em seus açoites
Faz que chova
E em flores, fertiliza,  
Pela força
Desses ventos
Imperiosos
De par em par.
E se sucede
Em meio a sons,
Tão ancestrais
Quanto o vagir
Do nascituro,
O mais desejado
E benfazejo
Silêncio.
E a solidão
– Seu triste pouso – 
Já não é mais
Que um lugar onde,
Outrora, habitaram duas
Consciências separadas
Que num só,
No mesmo sol-lugar,
[Qual se uma só e já sem nós],
Hoje, planam,
Asas estrelaçadas,
Vôo cadenciado,
A entoar o verbo atemporal
Do infinito;
Restando apenas
Um hiato de lábios entreabertos
Entre o medo, a maravilha
E o êxtase.

Francisco de Sousa Vieira Filho

ARTE: 09ccfc07cc9669d33f587c3507181d42c15867ab_m.jpg [fffound]

34 comentários:

José Carlos Brandão disse...

Do medo ancestral nasceu o êxtase, a poesia.

Wania disse...

Lindo Francisco!

Dois no mesmo sol-lugar... este é o verdadeiro sentido desta dança!

Adorei!
Bjs

ju rigoni disse...

Que poema, Francisco! Lindíssimo!

Bjs e inté!

L. Rafael Nolli disse...

Muito bom! Foto e poema bem casados! Abraços.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amigo! Hoje resolvi fazer uma visita de cortesia aos meus amigos colaboradores do Bohérase Autores a fim de conhecer seus espaços, e assim, partir para uma integração, até porque, devemos nos conhecer.

Belo poema, muito profundo.

Beijos e uma ótima semana pra ti e para os teus.

Furtado.

Mateus Luciano disse...

completa descrição do êxtase

Juan Moravagine Carneiro disse...

Bela construção!

Mai disse...

A linguagem dos corpos e do prazer em pura poesia.
abraços e boa semana!

Í.ta** disse...

a fala e suas possibilidades. de lá para cá. excelente percurso!

grande abraço

Valéria disse...

você esta sempre mexendo com minha imaginação.

BeijooO'

Tainã Steinmetz disse...

Que lindo! *-*

Andarilho disse...

Gostos de poemas que me fazem pensar e o seu Francisco me fez refletir bastante. Belo espaço. Acompanharei sempre!

BAR DO BARDO disse...

TUDO

pelo(s) êxtase(s)...

wesley iogi disse...

intenso, bonito... amalgama fluido!

Prbns

Adriana Godoy disse...

Assim nasce a poesia...lindíssimo. Beijo.

Zélia Guardiano disse...

Show, Francisco, show! Simplesmente...

Um forte abraço

Matéria Escura disse...

fala q move o faloar.

bom bom.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

O medo também move... abraço, José Carlos... ando ausente pq. sem net em casa... amanhã msm resolvo... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Só vale se resultam-se num só... ;) Beijão, Wania

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijão, ju rigoni ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

De bem casar palavras e imagens, sigamos... Abraço, Rafael Nolli

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Rosemildo! Confesso aderi sem muito contribuir até então... quanto antes minha net voltar, prometo mudar isso... abraço.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Mateus! Abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Juan Moravagine Carneiro! Forte abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Abraços, Mai, e uma boa semana pra nós tds... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Percorramos então tds. nós, Í.ta** Forte abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Que eu consiga mexer sempre então... ;) Bjaum, Valéria!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Taiña Steinmetz, adicionei no orkut tb... ;) Forte abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Andarilho, obrigado! De pensar e de sentir é que são feitos! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Extasiemo-nos! Forte abraço, Bardo! Saiba que este foi inspirado no seu "Dança". ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, wesley iogi, forte abraço e seja bem-vindo! :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijão, Dri Godoy! Valeu! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Zélia Guardiano! Forte abraço também pra ti! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Matéria Escura, seguindo seu espaço tb... ;)