The Lair of Seth-Hades: MEMENTO MORI & SELETIVA
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

quarta-feira, 31 de março de 2010

MEMENTO MORI & SELETIVA




MEMENTO MORI*

Pra desafinar essa tua pose de autarca
Ela vem a te mostrar o quanto escravo
És qual todos e partilhas mesma marca
E que dela não se escapa nem se bravo

E vem ela, cuja esfera a tudo abarca
Não importa se for gênio, se for parvo
Seja rico ou seja pobre, com ela arca
E não tarda a fincar seu longo cravo

E a todos é que aloca numa só barca
Seja longo ou seja breve o desagravo
É que logo se dará o que se embarca

Na viagem da vertigem e do que é travo
Pra bem longe da saudosa terra parca
Que pensou que fosse mel e era favo

Francisco de Sousa Vieira Filho

* [memento mori - "lembra-te que morrerás" ]
------------------------------------------------ 

SELETIVA

            À Dama Branca de Bandeira

A ela se apresentam todos
Acorrendo aptos e inaptos
Os bons e maus jogadores
Numa lida sem torcedores

Indiferente aos fatos todos
Faz equânimes os seus atos
E iguais adultos e juniores
Para eles, a “Liberta Dores”

Sua foice segue a fronte altiva
Displicente golpe faz a seletiva
E ninguém escapa dos horrores,
Que na vida não há torcedores!

Francisco de Sousa Vieira Filho

FONTE:  VIEIRA FILHO, Francisco de Sousa. Lira Antiga Bardo Triste. Teresina - PI: Gráfica e Editoria O Dia, 2009. v. 500. p. 24..

ARTE:fffound - guild war - centaur


14 comentários:

Felina Mulher disse...

A morte não vê distinção nas pessoas.É vero!


Beijos moço.

Batom e poesias disse...

Ambos mortíferos, mas docemente líricos.

Muito bom Francisco
Bj

Rossana

Lara Amaral disse...

Ainda bem que há algo para nos colocar no devido lugar de ser humano, nem menor nem maior que outro.

Beijo, meu caro!

Wania disse...

Francisco

Se era para lembrar, ficou MUITO BEM lembrado!

Lindos versos!

Bjão

sarah disse...

Lindo Lindo Lindo, parabéns!

obrigada pela visita sempre :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Só pra lembrar a piada, a cachaça também não rs... beijo, Felina! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Rossana! Beijão! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Vez em quando é preciso lembrar... beijos mil, [cara] Lara [mia]! :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijão, Wania! Fiquei fascinado com a Dulcinéia! Cândido, suave, belo, simples e mágico! Beijo, menina!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Obrigado, sarah... beijão, menina! ;)

Ava disse...

Aqui não se escapa a própria sina...

Não há onde se esconder, não há subterfúgios...

"Dela não se escapa nem se bravo"

Acho que muitos se esquecem desse elementar lembrete...



Voce usa e abuda de um vocabulário que desnorteia...rs

Esmero puro. Parabéns!


Beijos e carinhos meus

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijão, Ava! Senti sua falta por cá...

Xêros mil, menina Ava[TAR]!

;)

BAR DO BARDO disse...

A vida é o avesso perfeito do outro lado - mas não sabemos do outro lado... hehehe...

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

E talvez nem saibamos da vida... :D

Sempre sábio, Henrique. Forte abraço! ;)