The Lair of Seth-Hades: 'Haicai' - filho único
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

'Haicai' - filho único



'E a quem queira definir a poesia
Tanto mais se afasta
Tanto mais se distancia'

Francisco de Sousa Vieira Filho


Post-scriptum: lembrando cá uma passagem de Kahlil Gibran em que questionava o que teria sido do primeiro poeta ao largar o arco e divisar a beleza de um nascer ou pôr-do-sol e tentar explicar [com palavras] isso [que sentia] para seus companheiros de armas [quase todos guerreiros rudes e via de regra insensíveis]... provável daí tenha surgido a figura do skäld nórdico, uma espécie de guerreiro-bardo...

Post-scriptum II: na versão do Henrique Pimenta:

'Quem quer definir a poesia?
Quanto mais se aproxima
tanto mais se distancia'.

Show de bola!..

13 comentários:

Henrique Pimenta disse...

Mas o filho único se desdobrou...

Agradeço o mérito de figurar aqui.
Abraço, F.!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, Henrique... plagiando o Kahli, pensando cá, como se dá a relação entre o poeta e o militar?

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Olha que vai acabar tendo que mudar o nome do blog pra Bar do Skäld rs...

Gil Costa. disse...

...venho distanciando-me então.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Não creio, Gil, não com os belos poemas, sobretudo os sonetos que tece... ;)

Mateus Luciano disse...

para mim ,foi como uma aula!

Adriana Godoy disse...

Aplausos aos dois, um que gera o filho; o outro que o transforma. beijos.

nina rizzi disse...

sim, a poesia deve ser sentida.

gostei do blogue. obrigada pela visita. eu volto.

beijo.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Dri, é como diz o Laplace: "nada se cria, nada se perde, tudo se transforma" rs... :D Bjaum!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Nina, seja bem-vinda... seguindo lá... ;)

Allyne Araújo disse...

muito legal mesmo!!! show!!! bjos

Nydia Bonetti disse...

Também acho até graça das definições que tenho lido por aí sobre a poesia. Se os grandes mestres, que quase podiam tocá-la, não puderam defini-la, que dirá os humanos seres modernos - anos-luz distante da poesia...

Lindos os haicais. Abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Seja bem-vinda, Allyne... a casa é sua

Nydia, é isso msm... definir pra quê se o bom é apreciar, sentir e fazer? Muita gente nem escreve uma só linha e é mais poeta que muitos que se debruçam sobre o papel... já me traindo, diria, ser poeta seria mais como um modo de vida e de pensar...

Bjaum

;)