The Lair of Seth-Hades: RENDIÇÃO & CORPUS CIRCENSIS
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

quarta-feira, 5 de maio de 2010

RENDIÇÃO & CORPUS CIRCENSIS


RENDIÇÃO

Não poderei nem uma vez mais
Negligenciar esse meu lado bicho
É dever explorar esse meu nicho
Que de puro ardor e de tantos ais
É que cogito tenha ele sido feito,
Ou que seja como outros tantos
De mesmo fim e com mesmo leito
E nem bem importa saiba quantos
Se aos pés de cada um dos quais
É que eu deva recair em prantos
Que na dor dos vícios se compraz
O que se entrega e tantos quantos
Sigam-lhe os passos até este cais

Francisco de Sousa Vieira Filho

CORPUS CIRCENSIS

Para o amor, eu hei perdido o tato.
Que na peça da vida então me resta,
Se é só o encenar de um simples ato?
Deixar de a tudo antever pela fresta
É como melhor posso resumir o fato.
Se me basta, só, o ardor das meninas,
Adejo pra bem longe todo o fino trato
E me atraco feroz em suas ancas ferinas.

Francisco de Sousa Vieira Filho


ARTE: Luiz Royo

28 comentários:

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amigo! Passando para retribuir a visita e apresentar minhas desculpas pela minha ausência. Infelizmente, motivos alheios à minha vontade me forçaram a isso. É que perdi uma parte viva da minha história, mas a vida continua. Espero mais uma vez, contar com a sua valiosa compreensão.

Abraços e fique com DEUS.

Furtado.

Laís Bratfisch disse...

Li sem piscar.
Adorei as palavras e as letras.
Vou acompanha-lo!

Lia Araújo disse...

Ai, passei pra agradecer...
consegui proteger, acho que pode melhorar, se não dá pra impedir, pelo menos essas pessoas vão ter um pouquinho de trabalho em ter que digitar rsrs

bjos
obrigada mesmo

Lara Amaral disse...

Há alguns lados difíceis de emergirem em nós, outros, pu(lu)lam para fora, rs.

Beijos.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Rosemildo, sinta-se à vontade pra ir e vir sempre que possa... espero as coisas estejam bem...

Forte abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Laís Bratfisch! Que bom que gostou! Seja bem-vinda!

Beijão! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Lia, fico feliz em ter podido ajudar. Vou colocar os gadjets por cá tb... ;)

Beijão, menina!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Às vezes nosso lado animal é mais forte e nos impele a um agir bem diverso daquele que nos quer impor o dever de urbanidade... somos animais e é difícil concluir isso... é o segundo poema que faço da mesma lavra e com mesmo tema... o primeiro tá esquecido lá no fundo do blog, mas vou pôr aqui também pra ladear a este, por similitude de temas...

CORPUS CIRCENSIS

Para o amor, eu hei perdido o tato.
Que na peça da vida então me resta,
Se é só o encenar de um simples ato?
Deixar de a tudo antever pela fresta
É como melhor posso resumir o fato.
Se me basta, só, o ardor das meninas,
Adejo pra bem longe todo o fino trato
E me atraco feroz em suas ancas ferinas.

Francisco de Sousa Vieira Filho

Q tal?!

Beijão, caríssima Lara! :D

Hana disse...

Me arrepia seu post, é muita emoção adorei, eu ja estava com saudades deste cantinho, acabei de acordar peguei minha esteirinha de palha e vou p/ praça fazer meu Tay Chi, claro não esqueci do meu chapeuzinho..rs então corri aki te desejar uma boa noite nos braços de Morfeu o deus do sono, sabe ele não queria me largar, mas estou acordade, tenha uma linda noite com anjos.
com carinho
Hana

Léo Santos disse...

É isso aí meu querido, tens mais é que se atracar mesmo, que é o mais certo! Adoro tua poesia Bixo! Tu sabe né...? Queria saber poetar assim!

Um abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Que Sandman nos embale os sonhos e sigamos pela estrada dos tijolos dourados - sem esquecer o chapeuzinho, claro rs... Beijão, Hana! Obrigado pelo carinho! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Pois, então, quantos aos contos [a lembrar o Retrato de Karem] a recíproca é verdadeira, caro Léo. :D

Forte abraço, hombre!

Nydia Bonetti disse...

As imagens de Royo sempre me impressionam. Teus poemas também. :) Homem polígono: Quantos lados?

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Lados não, facetas... homem é lobo; mulher, chapeuzinho... :)

Beijão, Nydia! ;)

Angélica Lins disse...

Passei para agradecer os gentis comentários que sempre deixa no Vórtice e para dizer que o Café Nicola é de Lisboa, já que disse não conhecer a marca. É uma café maravilhoso e os pacotinhos de açúcar que o acompanham como viu lá no blog, são bem interessantes e vem com frases de vários temas... Eu que preferi postar os mais românticos(meu momento).

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Bacana! Achei muito legal a proposta do café - as frases são bem sugestivas... ;)

Beijão, Angélica!

Barbara disse...

RENDIÇÃO É SABEDORIA E FATOR PARA AUTOCONHECIMENTO.
O bicho é seu e cuide.
De muita beleza, ele é.

renata carneiro disse...

brigada, volte sempre mais!

beijo

guru martins disse...

...e Viva
a animalidade!!

abraço

mdsol disse...

:)))

BAR DO BARDO disse...

Gostei dos dois. Não vou escolher. É fuga um. Adentramento, outro.

Gostei mesmo!

Lara Amaral disse...

Muito bom, meu caro! Vc é fera, ou melhor, grande poeta, rs.

Gostei mesmo!

Beijos.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Cuidemos dos bichos então!

:D

Beijão, Bárbara!

;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Voltarei sempre [eterno-retorno]! :D

Forte abraço, Renata!

;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Animalizemo-nos, pero sin perder la ternura jamas...

:D

Forte abraço, Guru!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Sempre o seu sorriso, mdsol!

;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Figindo ou adentrando, sigamos!

Forte abraço, Bardo!

:)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Deveras grande poeta, tenho 1,83m, Lara rs... brincando... vindo de ti, poetisa, maior valor o elogio tem...

Beijo, menina!

;)