The Lair of Seth-Hades: A-CORDA-HOMEM & [PÓ]ESIA É SEM PÓ
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

segunda-feira, 10 de maio de 2010

A-CORDA-HOMEM & [PÓ]ESIA É SEM PÓ



A-CORDA-HOMEM

                           A Friedrich Nietzsche
                              pela ins-piração*

Abismo que é de pranto
Que há entre o que fomos
E mira o que inda quanto

Nos distam os finais tomos
Esti[cada] corda é manto
Que encobre que te somos

Seja, pois, este o teu canto
Sede heróica que te impomos
Seja super, seja santo

Se te espera e já faz tanto
Que a-cordássemos...
Quanto espanto!

Francisco de Sousa Vieira Filho

* “O homem é uma corda esticada entre o animal e o super-homem, 
uma corda por cima do abismo”.
               F. Nietzsche

------------------------------------------------------------
[PÓ]ESIA É SEM PÓ

Não per[fume] em frasco pequeno
Pequeno frasco em mar de perfume
Pó-ético [incenso] ascende aos céus
Às divindades que nos protejam
Narguilê das mentes livres
Farta fonte dos desejos
Seios de cor

Francisco de Sousa Vieira Filho

ARTE: synapticstimuli.com-wp-content-uploads-2009-03-595px-auroville_master_plan_1.jpg

26 comentários:

Í.ta** disse...

as palavras entrecortadas, ou entre-cortadas, nem sei. rsrs

muito bom!

grande abraço!

Mai disse...

Pois este humano, demasiadamente humano não dá conta de si.
E restará 'um punhado de pó e poeira', mas a poesia ficará.

Poemaste o niilismo como poucos.

abraço

Lara Amaral disse...

Gostei muito do poema inspirado em Nietzsche, inclusive, bela interpretação pela poesia vc fez.
E com o segundo me identifiquei muito numa leitura gostosa =).

Beijo, boa semana!

cirandeira disse...

O "noctívago 'aprendiz' rendendo-se à ancestralidade para acordar no
pó da mais pura Poesia" !
Parabéns!, Francisco, estás cada dia mais poeta...!!!

Uma boa semana pra ti

Valéria disse...

Gostei do jogo de palavras.

BeijooO'

Débora disse...

muito bom!!!
obrigada por passar no Nicest Thing!
beijinhos.

Ava disse...

"seja super, seja santo..."
Dificil retalhar, fatiar um poema para analisar, aliás, não sou boa nisso...rs
Sei do impacto a primeira leitura e da sensação de que me vejo ali, plantada em meio as palavras, que formam um emaranhado de idéias...

E a sensação final se resume na frase de Nietzsche, apenas um grande abismo sob meus pés, sem nenhuma rede de proteção...


Querido, alguns problemas de saúde, mas tentando voltar lentamente, conforme vou me sentindo mais forte. Desculpa a ausência forçada...


Beijos!

Nadine Granad disse...

haha... você é brilhante!
*-*

Devo-lhe confessar... na baixa [in]capacidade do meu computa[dor] (ops...)... Seu blog demora para carregar... MAS (adoro adversativas) vale a pena!...

Acordemos!... Tomemos as rédeas...
Embriaguemos-nos de poesia!!!

Abraços carinhosos =)

Zélia Guardiano disse...

"Abismo que é de pranto"...
Pronto! Pra que dizer mais?
Parabéns!

Um forte abraço.

Cris França disse...

poesias que nos fazem pensar
bjs

Barone disse...

Venho retribuir a visita e encontro um belo blog. Um abraço.

jefhcardoso disse...

"Humano, demasiadamente humano", é isso que somos meu caro Francisco.
Tenha uma boa semana.
Jefhcardoso!
http://jefhcardoso.blogspot.com

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amigo! Quando da minha viagem à Recife em virtude do falecimento da Enice, (minha ex esposa) devido à urgência, não bloqueei a memória do meu sócio, secretário e fiel colaborador. Acontece que, quando retornei encontrei o mesmo gravemente enfermo, pois devido às constantes e longínquas viagens impostas pelos meus queridos netos, foi vítima da invasão de alguns malfadados vírus que, como verdadeiros cânceres, danificaram totalmente a sua memória, forçando-me a levá-lo ao especialista para transplantá-la. Portanto, mais uma vez solicito a valiosa e honrosa compreensão de todos, no sentido de perdoar-me em função de mais um período de ausência, prometendo atualizar as visitas, retribuindo a todas, pois quem visita, merece e quer ser visitado.

Abraços e fique com DEUS.

Furtado.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, caro Í.ta**! :D

P.S.: odeio a reforma ortográfica... fosse pra simplificar, que o fizessem, mas tira-se X regras e cria-se Y, sendo que Y = 3X. Que droga! :/

P.S.II: as de hifenização são as piores...

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Sou fã e crítico do Nietszche, misto de gênio e louco... niilismo ativo é crítica válida, assimilável, não no seu "nadismo" rs...

Beijão, Mai!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijão, Laritcha, boa semana pra nós todos... o blogger tava em pane e eu não podia comentar em meu próprio blog rs...

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

O "noctívago 'aprendiz' rendendo-se à ancestralidade para acordar no
pó da mais pura Poesia" !


Este poeta menor agradece... Beijão, Cirandeira.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Joguemos, pois, Valéria. Beijão! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Estou degustando seu Nicest Thing, Deb. Beijão! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Que a saúde te volte e plena, caríssima Ava! Beijão! Saudades docê por cá! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

O blog tá mais enfeitado que burra de cigano rs... por isso fica meio pesado... vou dar jeito nisso, Nadine... Beijão, menina! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, Zélia! Obrigado pelo carinho de sempre por cá! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

PenSEJAMOS, Cris. ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, Barone! Seja bem-vindo por cá! :D

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Jefh! Humanizemo-nos! :D

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Ao menos as máquinas conserta-se mais fácil... phogo... :/ Forte abraço, Rosemildo. Fique bem.