The Lair of Seth-Hades: JANELA DA ALMA
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

terça-feira, 13 de abril de 2010

JANELA DA ALMA





JANELA DA ALMA

A janela pela qual se olha fora
Mira cá o que se faz de dentro
E, nesse faz, se perde a hora
E se é porta, n’alma adentro

E se for tredo o lusco-fusco
E se goteja orvalho em flores
Se com maior vigor te busco
Ainda mais te vejo as cores

E se lhe ocorra a sinecura
A si conserva a alma escura
Por não querer linhas cifrar
E a simples réstia decifrar

Incrível possa ser tão belo
Com parecença quer seu elo
Tão belo seja é o que me soa
Se a referência inda lhe doa

Pois seja a alma um labirinto
A ocultar que seja em flor
E em si conter tudo que sinto
Divino incenso e seu olor

Francisco de Sousa Vieira Filho

------------------------------------
D'ALMA

Belas as janelas
E o que se oculta
Por trás delas


E se diga sempre
Quanto da lua
N'alma adentre

Francisco de Sousa Vieira Filho
------------------------------------
ARTE: http://28.media.tumblr.com/tumblr_kyjp1yWNtS1qzs56do1_500.png

30 comentários:

Escrevo Palavras e Choro Poemas disse...

Lindo poema! atravez do olhar se ver sentimentos, e a ral beleza de um ser... bj* !

Gi Moreira disse...

Francisco,

Ainda não encontrei palavras para descrever a surpresa que me trouxe seu blog...

... Mas posso descrever a imensa honra por tê-lo entre meus seguidores.

Grata,

Giselle.

Wania disse...

Francisco

Se com maior vigor te busco
Ainda mais te vejo as cores



Estas são as mais lindas janelas...



Adorei!
Bjão

sarah disse...

Pela janela enxergamos tanta coisa,
pela janela vemos a vida passar,
e esperamos aquilo que queremos que aconteça!


um ótimo dia pra você.

BAR DO BARDO disse...

Esses labirintos são do Oriente...

Sílvia disse...

Lindo o poema! Há todo um mundo lá fora, vejo-o da janela.

Beijo

Geraldo de Barros disse...

olha Francisco, muito bom seu poema, parabéns

um abraço,
G.

Lara Amaral disse...

O bonito o viajar poético pela alma; e obscuro, como tem de ser.

Beijo.

Maria José disse...

Lindo viajar pela alma. Parabéns. Grande abraço.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

ALMAS QUE SE PERDEM E NOS PERDEM POR AI

Zen disse...

Olá Francisco, lindo poema o seu! Sinto que você é uma pessoa abençoada.
Tem dragão lá no Montanha.!!!!Beijos Sandra.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Exactly this, my lady...

Beijão, menina que escreve palavras e chora poemas...

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

A surpresa foi mútua, Gi... já espiei seu espaço tb... belíssimo! Honra é que sigas cá tb... Beijão, menina! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Belas as janelas
e o que se oculta
por detrás delas

;)

Beijão, Wania!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Ótimos dias pra nós todos, Sarah... Beijão! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

De um oriente que não seja Hong-Kong rs... Orientemo-nos por ele... :D

Forte abraço, Bardo!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Vemos o mundo todo de lá no "conhece-te a ti mesmo" e no "tudo é um" Beijão, Sílvia!

;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Geraldo. Forte abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Pior que, penso, o viajar poético pela alma há de sempre obscuro ser, eis que conhecemos mais às coisas de cá que as de lá :D... Beijão, caríssima Lara!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, Maria José... e sigamos na viagem todos... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

O bom é que, já nos disseram os mais sábios, é preciso perder-se para se encontrar... ;)

Forte abraço, Ediney [Non je ne regrette rien: Ediney Santana]!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Pra ver dragão... Subamos ao cume então... Beijão, Zen!

;)

Solange Maia disse...

belas as janelas
e o que se oculta
por trás delas...


meus Eucaliptos nada seriam se não fossem as janelas... as da alma, as dos quintais, as das casas... o que têm dentro e o que são por fora...

lindíssimo seu texto.

você e sua sensibilidade eloquente... arrasadora...

parabéns !

ah.... e adorei a delicadeza lá meu cantinho... muito obrigada !!!!

beijos carinhosos

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Beijão, Solange, agradeço seu carinho sempre presente cá também... fico meio sumido até sáb., mas após volto à ativa, ossos do ofício... :D

Mantenhamos abertas as portas e janelas e tudo o mais, que o mundo das coisas de fora engole o das de dentro... ;)

Lisarda disse...

Hermosos poemas!Somos o nosso proprio labirinto.

Lendo teu poema, se me ocurrió una variante de outro poema del cual esquecí o autor:
Lua bela
Rua torta

Tua janela

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Lua bela
Rua Torta
Tua janela


Escapemos pois ao labirinto que somos e nos encontremos...

Forte abraço, Lisardagnacio...

:D

Talita Prates disse...

D'alma:

gostei MUITO!

Um bjo,

Talita
História da minha alma

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Talita! Beijão! ;)

mdsol disse...

Gosto do seu optimismo. Deve ser bom crer que tudo o que está dentro das janelas.... é belo!

:)))

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Fora de uma é dentro doutra... :D

Beijão, mdsol... :)