The Lair of Seth-Hades: O PROFETA
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

O PROFETA




O PROFETA
                                             A Goethe

Cabelos esvoaçantes feito sarças
Espalhado, como elas, pelo vento
Está ele a todo tempo pelas praças
Apregoando e sempre o bom alento

E impostando a voz que o nó desata
Dos tormentos e das dores e das chagas
Os pobres e os humildes vindo à cata
Ele chama pra bem longe dessas pragas

Sabendo que pra esse fim nasceu de novo
Com a Verdade com que foi presenteado
É com Ela que há de ser também seu povo

Pras dores desta lida tem sido amortizado
Pois como é para a ave, a casca do ovo,
O sofrimento é para o sábio aprendizado

Francisco de Sousa Vieira Filho 

FONTE: VIEIRA FILHO, Francisco de Sousa. Lira Antiga Bardo Triste. Teresina - PI: Gráfica e Editoria O Dia, 2009. v. 500. p. 19.

20 comentários:

Marcelo Novaes disse...

Francisco,



E há de ser assim, sobretudo porque o romper a casca, além de dizer-se, é condição para respirar.

Então, o profeta só respira por dizer[-se], e dizer o mundo. Este mesmo mundo que, por não saber ainda o que está pra ser ouvido [por tê-lo olvidado, ou por desvio do olhar - calculado!], teve de encerrar o profeta num ovo.


Encapsulado [e quase insulado, não fosse sua força] pela diferença...


A diferença do ver-dizer.







Abraço.

LLacerda disse...

olá..sempre gosto de saber a fonte pra saber como fui encontrada: onde encontrou meu blog? =D abraços

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Marcelo, bem-vindo... enxergar no esforço em prol do evolutir ou no sofrimento daí decorrente de mal, é - por certo - pouco sábio... o sábio é encapsulado, alijado, pelos que não querem ouvi-lo... a casca [a quebrar] para a ave está na mesma proporção que o sofrimento a vencer pelo sábio...

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, LLacerda, se dissesse que me recordo estaria mentindo... aproveitei os dias do 'fds' pra dar uma espiada por aí à procura de algum alimento [nem só de pão vive o homem] nestes solos áridos internáuticos... e me deparei com seu blog: apreciei os escritos, a temática e tudo o mais, resolvi seguir... ;)

Léo Santos disse...

Os profetas são assim, dizem carregar dores e chagas em nome do povão! Será que o povão merece tanto?

Um abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

No fim, é como diria Nietzsche, o pregador que não é perseguido por sua congregação, não é digno de ser chamado mestre... :)

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Francisco, sua poesia é sábia. És da mesma plaga de Mário Faustino e Torquato Neto. Forte abraço.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Paulo, tudo bem? Muito em honra a referência comparativa aos grandes... um forte abraço e seja bem-vindo por cá... ;)

mdsol disse...

:))

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, mdsol... td. bem? ;)

Primeira Pessoa disse...

o canto gregoriano, logo à entrada, evocam um misticismo do qual eu sentia falta.
gostei do seu canto.

abração do
roberto.

Primeira Pessoa disse...

antes que me esqueça,
tenho um grande amigo em teresina, o músico vavá ribeiro, um menino de oeiras que canta bonito, que só!

Denise disse...

que nasça do sofrimento a flor...

Moço, fiquei feliz com seu comentário...vc entendeu direitinho...rsrs
Na verdade ficou vício por causa de uma brincadeira com um amigo pro qual eu dizia que nào tinha tendencia a me viciar em cigarro nem em álcool, acho que meu único vicio é gente mesmo. Daí saiu o texto, sobre vício em gente, em alma de gente, em intensidade de gente!!!rsrs

beijos azuis...de céu bonito!!!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Roberto [Primeira Pessoa], o mote é bem esse mesmo... o espaço é nomeado 'Covil de Seth-Hades'... pus uma explicação e breve história [mitológica] na barra lateral quanto aos porquês do nome... sendo um espaço em honra aos deuses ora referidos, nada melhor que uma música clerical para brindá-los... a faixa é de um anime [um tipo de desenho animado japonês]... este então bem diferente dos convencionais, feito para adultos e de trama mais inteligente, intrigante e complexa que a grande maioria dos filmes que se vê por aí... 'Death Note' aborda a alma humana, a zona cinzenta entre lucidez e loucura e seus meandros, desvarios e psicopatias - sobretudo quando se dispõe de poder 'divino' para fazer valer o seu querer...

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

P.S.: Vavá Ribeiro é músico conhecidíssimo por cá... dos que levam [e elevam] o nome da terrinha... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Denise, obrigado... por vezes a gente se imerge nos fazeres do dia, na rotina e na lida que esquece um pouco a sensibilidade necessária a se viver a poesia... acompanhar os escritos dos amigos [os seus inclusos] sempre que sobra uma brechinha de calmaria no dia é uma forma de exercitar isso...

Beijão!

;)

BAR DO BARDO disse...

A chave que fecha é a mesma que abre "como é para a ave, a casca do ovo, /
O sofrimento é para o sábio aprendizado".

Ora, ora... um texto quadradinho e redondinho: muito bem.


Parabéns!

Primeira Pessoa disse...

bonito, francisco. bonito...
não falo com vavá faz um tempo.
eu o trouxe aos eua para uns shows, abrindo a turnê de belchior... faz bastante tempo, isso.
bom saber que ele eleva o nome da música do piauí... isso me deixa feliz.

grande abraço do
roberto.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Só não chame redondilha, Henrique kkkkk... forte abraço.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Grande abraço, Roberto... ;)