The Lair of Seth-Hades: A DANÇA DO UNIVERSO
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

A DANÇA DO UNIVERSO




A DANÇA DO UNIVERSO

No limiar maior da razão se alcança
A percepção de inaudível melodia
Ao sabor da qual o universo dança
Desde aquele seu primeiro dia

Da mítica figura divina hindu
Delineia-se, então, o corpo nu
Na silhueta metafórica de Shiva
A intuição de toda estrutura viva

E nesse ensejo da Razão que luzia
Brota no entrechoque de átomos
A semente da mais intensa harmonia

Relembram-nos, assim, o que fomos
As mãos de Deus, em tão bela melodia
Imersas, a escrever primeiros tomos

Francisco de Sousa Vieira Filho

FONTE: VIEIRA FILHO, Francisco de Sousa. Lira Antiga Bardo Triste. Teresina - PI: Gráfica e Editoria O Dia, 2009. v. 500. p. 21.

ARTE: Luke Brown - Mantis Dakini

12 comentários:

Mateus Luciano disse...

fico sem palavras quando me deparo com o que li por aqui
é como num sonho onde lhe falta o sonho!
talvez não exista nem um Deus em formas tão terrenas, tão pequenas
talvez não haja formas suficientes
para expressar o que viria ser Deus
talvez seja Deus um ensejo
ou
talvez seja deus um desejo

BAR DO BARDO disse...

Shiva representa a "destruição", a "desconstrução", por isso sou levado a entender que o mundo em sua evolução está sendo desconstruído - e o que o escritor faz é também a arquitetura do caos (ou algo parecido, que incopore ruínas - a arte contemporânea é mestra em desmontagem). Nunca havia pensado assim, mas é uma...

Abraço!

Silvia Masc disse...

Pensando no seu Haicai, vejo aqui, algo como um belo amanhecer, cheio de sol e cores.

E por isso te dou BOM DIA!

beijinho



Hoje no Longevidade, tem poesia.

tonhOliveira disse...



eu UNI
tu UNISTE

ELE UNIUversos!

Mais um sonetista "clássico".

Muito bom FRANSchico!

Abraços!

P.S.: Tu me segues eu te sigo...

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Mateus, tudo bem?
É possível também talvez nós sejamos um ensejo ou um desejo de Deus... :)
Forte abraço e seja sempre bem-vindo!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

É bem por aí, Henrique, não se constrói sem antes destruir para algo firmar em seu lugar... Laplace já diria: 'na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma'... Destruir é talvez só um nome específico pra outra forma de "transformar"... é qual um bailar, uma música - há cientistas que dizem hoje poder registrar o som das esferas, o som do impacto do big-bang... o mesmo Shiva que destruiu o mundo, assim o fez para que fosse refeito (reconstruído), remodelado naquilo que nele havia de errado, imperfeito... tudo o que morre renasce... a semente morre pra nascer a planta... e o sol morre [ao se pôr] para todos os dias renascer... ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Silvia, chegando cá já bem mais tarde, então boa noite! Sempre penso que a arte possa ser alimento pra alma e pro coração... já disseram as escrituras 'nem só de pão vive o homem'... mas, vou na sua, que seja luz também! Tow indo lá no Longevidade espiar... bjaum!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, tonhOliveira, seja bem-vindo e sinta-se em casa...

eu UNI
tu UNISTE

ELE UNIUversos!

Marcelo Novaes disse...

Francisco,




Bem colocado. Penso nessa estrutura viva tal qual proposta na mítica imagem da Rede de Indra.




Um abraço.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Mais preciso impossível, Marcelo... confesso não haver pensado de todo assim, quando redigi, mas poesia é isso - provém da gente e ao mundo pertence... mais uma vez, seja bem-vindo por cá... ;)

Zen disse...

Amei essa sua postagem maravilhosa de Shiva,estou aprendendo cada vez mais.Bjs.Zen.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, Zen, sabia que deste aqui iria gostar... ;)