The Lair of Seth-Hades: A ILHA
Arte: Meats Meier - http://beinart.org/artists/meats-meier/gallery/meats-meier-2.jpg
Presente do amigo Zorbba Baependi Igreja - artista plástico, poeta e um dos idealizadores da Revista Trimera de Letras e do Projeto Academia Onírica [poesia tarja preta].

LIRA ANTIGA BARDO TRISTE & LIRA NOVA BARDO TARDO

Galera, estou pondo uma conta PagSeguro à disposição, para quem [assumindo o risco por sua própria alma] tenha interesse em adquirir um de meus livros [Lira Antiga Bardo Triste ou Lira Nova Bardo Tardo]. O custo de cada exemplar é de R$ 10,00 + R$ 5,00 de frete. Valeu! :D

P.S.: a PagSeguro não fornece um sistema de cadastro de vários produtos, de modo que, quem efetue a compra, deve me enviar um e-mail [iarcovich@hotmail.com], ou mesmo me deixar 'comment' aqui mesmo num dos 'posts', dizendo qual exemplar deseja receber. Por hora, a forma de pagamento disponível é apenas a de boleto bancário. Amanhã já liberam pra cartão. ;)

Pag Seguro - compra dos livros

Carrinho de Compras

sexta-feira, 19 de março de 2010

A ILHA

A ILHA

            “Navegamos entre arquipélagos de certeza
             em meio a oceanos de incerteza.”
                                                          Edgar Morin

Qual o ancião que o triste vão tateia
E segue perambulando na penumbra
É o ente humano e antes que sucumba
Desvencilhar-se, deseja, dessa teia

Numa mão traz consigo fraco archote
A iluminar a escuridão em que imerso
Legado a que Prometeu fizera trote
Que é teu, é meu, e é nosso anverso

Pois que só diminuta porção por vez
Faz brotar conhecimento de seu lume
E esquece na negrura, na decrepidez

O que outrora se lhe era como cume
Assim fazendo transitemos na aridez
Tão pequenino frasco em tal perfume

Francisco de Sousa Vieira Filho

ARTE: fffound - 3677500647_2d04995a97_o

20 comentários:

Ana Paula Duarte disse...

Amei o poema, muito entendi, mas o entendimento é subjetivo...Não sei repassar...Quanto a Morin, já gosto de lê-lo, principalmente por seus textos abordarem muito sobre afetividade...!
Adorei a frase dele, gosto de frases assim, de efeito, pequenas porém de grande significação!
Abraço, não deixe de visitar-me!

Felina Mulher disse...

Complexo!Mas o importante é que somos totalmente ilhas.


Um beijo poeta.

BAR DO BARDO disse...

A metáfora da vida como busca/senda não é à toa. O segredo, entretanto, está no trilhar-se o caminho e não no objetivo a ser alcançado.

O fim é o meio.

Namastê!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Sapientíssimo, meu caro bardo, o que importa ao caminheiro é caminhar o caminho, encontrar é mera consequência da procura... ;) forte abraço, hombre

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Ana Paula, a interpretação não deixa de ser sempre pessoal e isso é que é mágico na leitura... Tow meio-ausente por cá, em virtude de viagens, mas retorno sábado e volto a apreciar os blogs amigos...

Forte abraço, menina!

;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

No fim das contas é isso, minha cara Felina, existe um obstáculo que nos impossibilita comunicarmos algo com precisão - a não ser se lêssemos pensamentos... :P

Bjo, menina!

Lara Amaral disse...

O tempo que passa ligeiro, o crescimento, e o lado negro da sabedoria.

Excelente construção.

Beijo!

Ana Lucia Franco disse...

Olá,

Boa tarde! o nome deste blog me fez abri-lo imediatamente e, após, tive oportunidade de ler um interessante soneto que remete a um arcano do tarot (não sei se vc se importa de mencionar) o heremita. Gostei bastante!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Lara [cara mia amiga], tudo bem? É justo o lado negro do conhecimento não podermos sorvermos senão pequenos haustos... ;) Beijão menina :D

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Ana Lúcia, que bom que apreciou. Seja bem-vinda por cá... sim, peguei o desenho no site do Luiz Royo, embora seja fã de outro com desenhos na mesma linha mística Boris Vallejo... há um Q de místico - filosófico - religioso - científico, na proposta do blog... ;)

Léo Santos disse...

Essa é a condição humana né... Sejamos valentes! Sigamos adiante que a vida é feita de passos!

Um abraço!

Luciana P. disse...

Muito interessante a associação da imagem com os versos. Inspirador! Bom final de semana! Beijos!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, Léo... um passo por vez... que um dia alcançamos o paço... :)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Luciana, tudo bem? ;) Quando tive a idéia de publicar, pensei pudesse associar imagens e texto e fazer algo de uma arte mais completa - a grana não permitiu rs... Então, aqui, [mais viável que é] costumo pensar bem a imagem e o texto, deixar tudo encaixadinho... ;)

Beijão, menina!

:D

José Carlos Brandão disse...

Muito bem, poeta. A luz não está no fim do túnel, mas na mão do caminheiro.
Abraços.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Valeu, José Carlos Brandão...

A luz não está no fim do túnel, mas na mão do caminheiro.

:)

♥ Cαmilα Girαssol disse...

Me encantei com tua escrita.
Palavras tecidas com talento!

BeijO

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, Camila Girassol, seja bem-vinda e obrigado... sinta à vontade nesses cantos de cá e nos encantos idem... ;)

Í.ta** disse...

gostei muito da frase do morin, fechando muito bem com a escrita forte do poema.

grande abraço!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Forte abraço, Í.ta** Morin me marcou desde a primeira leitura que dele tive [Sete Saberes Necessários para a Educação do Futuro] :)